Resoluções de ano novo. Você faz? Qual o seu processo? #dwildt101 ep. 30

Qual o seu processo de funcionamento quando chega o final do ano? Como funcionam suas resoluções de ano novo? Planejamentos longos, feitos apenas 1 vez, ou várias sessões de planejamento? John Oliver, conhecido por um jornalismo ácido, diz que as resoluções de ano novo são um meio termo entre mentir para si mesmo e mentirContinue a ler “Resoluções de ano novo. Você faz? Qual o seu processo? #dwildt101 ep. 30”

O mal que a palavra Startup está fazendo na vida das pessoas – #TheDevConf #PortoAlegre 2015

Vou ter uma Startup. Para muitos, um sinal de independência e vivência do próprio tempo. Na prática, alguém que trabalha de graça durante +12 horas por dia e perde toda sua existência por um sonho, que seguindo as estatísticas de mercado, vai virar pesadelo e nutrir a pessoa com alguma doença. Mas existe salvação. ÉContinue a ler “O mal que a palavra Startup está fazendo na vida das pessoas – #TheDevConf #PortoAlegre 2015”

Ferramentas para o tempo? #dwildt101 episódio 24

Pergunta que tenho recebido recorrentemente. Que ferramentas que tenho usado para gerir o meu dia a dia? Foquei aqui no meu processo de definir objetivos, tempo calmo, ações para o dia e meu processo de reescrita de objetivos.

Sobre a brevidade da vida – Sêneca (Desconf 2015)

Na Desconf 2015 eu li um pedaço do livro Sobre a Brevidade da Vida, do Sêneca. Uma leitura estilo soco no estômago, quando se pensa que quase 2000 mil anos depois ainda fazemos e desperdiçamos tempo e vida como se fazia lá antigamente. E lá antigamente não tinha iphone nem facebook para perder tempo. EContinue a ler “Sobre a brevidade da vida – Sêneca (Desconf 2015)”

Tenho muitos projetos e pouco tempo. E aí? #dwresponde ep. 18

Paulo Vinicius Serafim mandou a pergunta. Ele tem muitos projetos, pouco tempo e durante as noites de trabalho dedicados aos projetos, ele acaba perdendo o foco. Como garantir que se entrega o que precisa ser entregue?

Trabalho não tem nada a ver com tranquilidade. Humm… não mesmo?

Não é difícil perguntar para amigos como está o trabalho e receber como resposta “correria”. E eu já respondi assim muitas vezes. Quais as consequências no meu caso? Explico.