Decida sobre o que não decidir.

Interessante pensar na quantidade de decisões que acabamos por tomar durante um dia. Limitar a quantidade de filtros e escolhas que precisamos fazer pode ser interessante. Ter estruturas “prontas” para apoiar na tomadas de decisão também podem ser importantes. Em alguns casos, até uma escolha aleatória pode ser interessante para avançarmos, sairmos da inércia. MuitosContinue a ler “Decida sobre o que não decidir.”

Understand current active cues you have. Drop the ones killing you.

I get off balance sometimes during my day. I’m off balance because I lost myself in me. Always when I’m trying to solve things that aren’t in my control. Often times is hard to get back on track. A mix of feelings… frustrated, lost, angry, lonely, sad… lots of stuff happening at the same time.Continue a ler “Understand current active cues you have. Drop the ones killing you.”

Defender algo, e não ir contra algo

Parecem as mesmas coisas, mas elas funcionam de formas totalmente diferentes. Eu penso nestas relações de ir contra algo como relações onde alguém quer ganhar, mas derrubando outras opções. Não é uma relação construtiva, nem baseada em excelência. Já em situações onde se defende algo, você se baseia em organizar uma estratégia de ganho paraContinue a ler “Defender algo, e não ir contra algo”

Propósito é baseado em repetição

Tem um ponto de gestão de Deming que fala em criar constância de propósito melhorando produtos e serviços. Eu vejo que quando pratico algo, preciso entender o que quero com essa prática. Não é praticar de qualquer jeito. É buscando algo diferente em cada execução. É fazer de forma mais suave, consciente dos detalhes, presenteContinue a ler “Propósito é baseado em repetição”