No início não havia nada. Mas dado que estamos vivendo tempo contínuo, existe uma agenda, mesmo que vazia.

Conforme os lugares que você atua, ter uma agenda vazia, tranquilidade, sem agendas, significa que você não é importante. Significa que você deveria estar ganhando novas ocupações. Tranquilidade incomoda. Depois, quando pessoas sem agendas cheias “conseguem” agendas cheias, vem a frustração e a saudade de quando as agendas eram mais vazias e contínuas para poderemContinue a ler “No início não havia nada. Mas dado que estamos vivendo tempo contínuo, existe uma agenda, mesmo que vazia.”

Então não é possível desenvolver carreiras estando remoto? Sério?

Estava lendo um artigo falando que a pandemia e os trabalhos remotos trouxeram inúmeras oportunidades de trabalho, mas estão acabando com carreiras. Os argumentos indicados refletem o que vejo em diversos locais que atuam com informação e insistem em dizer que precisam estar “presenciais” para serem efetivos. Vou indicar o artigo, e você pode lerContinue a ler “Então não é possível desenvolver carreiras estando remoto? Sério?”

Disponibilidade funciona junto com responsabilidade. Como funciona a sua agenda?

Quando alguém fala que não precisa “bater ponto” automaticamente pode surgir um pensamento de que a pessoa precisa estar disponível 24x7x365. Dependendo de qual é o seu trabalho, isso pode até se configurar como verdade, mas normalmente outras variáveis entram para funcionar junto. Limites e restrições precisam estar presentes. Agora, com relação a responsabilidade, comoContinue a ler “Disponibilidade funciona junto com responsabilidade. Como funciona a sua agenda?”

Isso não é meu trabalho! Será que você deveria se preocupar em NÃO fazer o que SABE fazer?

Você tem um conjunto de habilidades. E você sabe resolver diversos problemas. Pode ser que em um determinado projeto você tem papel A e papel B. E aí, o que fazer quando acontece um problema X, que você sabe resolver, mas não está no papel A/B. Qual é o seu jeito de operar? Não estáContinue a ler “Isso não é meu trabalho! Será que você deveria se preocupar em NÃO fazer o que SABE fazer?”