A vida como um serviço. Acesso ou propriedade?

Falamos muito sobre posse, propriedade. Queremos ter coisas. Ah, eu tenho isso. Tenho aquilo. Exemplo, uma bicicleta. Eu não tenho uma bicicleta, mas usando um serviço chamado Bike Poa, consigo usar bicicletas através de estações espalhadas pela cidade de Porto Alegre. Quer dizer, eu posso ter posse de uma bicicleta, mas dependendo da quantidade de uso queContinue a ler “A vida como um serviço. Acesso ou propriedade?”