O que deveria existir em um manual de cultura?

Qual a estratégia de retenção da sua empresa? Muitas pessoas vão listar manuais de cultura e artigos falando sobre o que a empresa acredita como algo interessante. O problema é que muitas vezes estes documentos operam de forma aspiracional e não refletem o que a pessoa encontra no mundo real. É importantíssimo que estes materiaisContinue a ler “O que deveria existir em um manual de cultura?”

Senioridade é somente tempo de experiência e prática? Ou vale entender como você se comunica e assume responsabilidades?

Não importa o quão experiente você seja em determinado assunto. Eu, particularmente, vou medir sua entrega olhando para a forma como você atua. Como se comunica e principalmente como assume responsabilidades. E como trata a equipe que faz parte do seu dia a dia. E certamente estarei olhando para questões técnicas, mas não de formaContinue a ler “Senioridade é somente tempo de experiência e prática? Ou vale entender como você se comunica e assume responsabilidades?”

A principal mensagem?

É muito interessante que quando se pensa em cartas de vendas, falamos sobre ter bastante conteúdo, trazer benefícios, provas sociais. Dá para pensar em um checklist gigante com uma série de perguntas a serem respondidas. Agora, a primeira mensagem precisa ser algo que puxe atenção de quem está lendo ou passando pela sua “chamada”. ÉContinue a ler “A principal mensagem?”

Somos perguntas. Ou… formando pessoas que não esperam respostas.

A curiosidade é algo que eu me identifico muito. A curiosidade me ajuda a pensar em perguntas, que guiam qualquer processo de investigação e criação que eu participo. A questão para mim é quais podem ser mecanismos que ajudam pessoas a criarem seu próprio caminho para perguntas? Atuar com projetos podem ser uma boa estrutura.Continue a ler “Somos perguntas. Ou… formando pessoas que não esperam respostas.”

Distribuir conhecimento é a parte mais importante do gerir conhecimento.

Estava consumindo um case do livro “O manual da empresa B”, onde um case apresentava uma estratégia de compartilhar conhecimento, com o conceito de aprender, engajar e demonstrar. Junto com isso, me lembro muito de leituras de Nonaka e Takeuchi, sobre organizações em aprendizado, da importância de transformarmos o conhecimento tácito em explícito. Ao juntarContinue a ler “Distribuir conhecimento é a parte mais importante do gerir conhecimento.”

A trilha do aprendizado é diferente da trilha da consciência.

Quando estamos na trilha do aprendizado, estamos construindo caminhos para conhecer mais sobre determinados assuntos. Neste caso podemos pedir opiniões, receber indicações e até consumir roadmaps prontos indicando que precisamos aprender e com alguma ordem preparada para o nosso desafio. A trilha de consciência pede algo diferente.

De quanto em quanto tempo você se pesa?

Este não é um post sobre emagrecimento, mas a motivação vem de uma destas jornadas buscando equilibrar mais meu corpo e minha alimentação. Por vezes a gente vai se alimentando de assuntos, fazendo aquisições e não paramos para entender sobre o nosso peso atual. Como estão as crenças que acumulamos, conhecimentos que não geram maisContinue a ler “De quanto em quanto tempo você se pesa?”

Vamos formar pessoas que não esperam respostas?

Eu ainda não sei exatamente como, mas existem algumas iniciativas pelo mundo buscando criar pessoas que mantém perguntas presentes para guiar aprendizado e estabelecer objetivos. Em diversos aspectos somos formados para seguir um caminho único, baseado em repetição, obediência e padronizações. Se somos seres únicos, capazes de funcionar e aprender sobre infinitos assuntos, qual oContinue a ler “Vamos formar pessoas que não esperam respostas?”

Qual o objetivo de educar?

Formar pessoas para a sociedade? Repassar algum conhecimento “padronizado”, de forma repetida e escalável, facilitando aprendizado em massa? Criar disciplina nas pessoas estudantes, através de horários, trabalhos com prazo e avaliações? O aprendizado de diversos conteúdos acadêmicos tem elevada importância, não discuto isso, mas o objetivo de uma escola ou de um processo educacional deveriaContinue a ler “Qual o objetivo de educar?”

Aprendizado nas equipes? Tem que ser intencional.

Você pode falar que as pessoas podem usar 10% ou 20% do seu tempo para projetos que ajudem a melhoras suas habilidades para o trabalho. Elas não irão usar, muito pensando no que as outras pessoas da empresa vão pensar. A prática em tecnologia é um componente importante, e deixar tudo para acontecer fora doContinue a ler “Aprendizado nas equipes? Tem que ser intencional.”