Mais do que isso, ou simplesmente aproveitar o agora?

Tem gente que fala que o segredo é viver uma vida de muito trabalho, para chegar aos 60+ anos de idade e poder descansar em algum local. Aproveitar a vida. Aos 60? Recebi essa hoje e automaticamente pensei em como vai estar meu jumpshot aos 60? Vou conseguir acertar arremessos de três pontos com essaContinue a ler “Mais do que isso, ou simplesmente aproveitar o agora?”

Tem dias que eu nem olho a previsão do tempo.

Quando estou organizando minhas sessões de caminhada e arremessos, presto atenção na previsão de tempo, olho possíveis horários para poder fazer as práticas e fico de olho em qualquer mudança, pensando em alternativas. E hoje por exemplo notei que eu estava tão focado com a entrega de uma atividade que eu nem pensei a respeitoContinue a ler “Tem dias que eu nem olho a previsão do tempo.”

Como se responde ao que recém aconteceu?

A frase começa antes. No meu entendimento, a gente não controla o que acontece conosco. No meu entendimento, controlamos como respondemos ao que acontece conosco. E na minha prática, é a partir da quantidade de prática que eu sou capaz de responder ao que acontece comigo. É a partir da consistência de prática e doContinue a ler “Como se responde ao que recém aconteceu?”

Você pode ir do seu jeito. Garanta que você tem espaço para cair.

Caia na real. Mesmo que o seu caminho dê certo, ainda assim você vai aprender algo. Você está prestando atenção? Ir do seu jeito pode ser pior. Pode ser mais ainda, se você for de qualquer jeito. Aqui não falo sobre controle, falo sobre consciência do que se faz. Aqui falo também sobre fazer DEContinue a ler “Você pode ir do seu jeito. Garanta que você tem espaço para cair.”

Menos expectativa, mais resultado.

Ou mais prática, simplesmente? Faz um tempo, eu fiz uma palestra falando sobre expectativa, falando sobre estabelecimento de metas e resultados. Tava assistindo ela novamente. E fiquei pensando sobre a parte da expectativa. Eu busco definir sempre baixas expectativas, e pra dizer a verdade, tenho uma prática de esperar sempre o pior.

Ira com uma letra a mais se resolve.

Já falei de como tenho tentado lidar com minha raiva. O caminho vai ser longo, de recomposição, identificação de padrões e mudanças. Eu até me divirto com esses processos, mas neste caso é algo mais crítico. Eu passo a ver as coisas acontecendo quase que em câmera lenta. A necessidade de “segurar” a raiva ouContinue a ler “Ira com uma letra a mais se resolve.”