A importância das sensações práticas. Praticamente incomparável com a teoria e histórias que aprendemos.

Lembro quando fui apresentar um curso, na época de verão. Era um curso de extensão. A divulgação foi bem fraca e tinha uma sensação de que teria muito pouca gente presente. Para me ajudar na motivação, eu teria que me movimentar mais ou menos 40km para ir ao local e voltar para casa depois.

Uma parte minha queria pedir o cancelamento do encontro. Outra parte queria se preparar para tornar aquela oportunidade a melhor possível dentro dos problemas que poderiam acontecer.

Já tinha vivido situações parecidas.

Situação 1: Tive a oportunidade de iniciar um espaço de palestra sem ter ninguém sentado. Era a primeira palestra, em um dia de pré evento. Receita certa para tudo dar errado. Notei que meu microfone estava funcionando e estava com um volume bem alto. Minha reação foi automática! Saí recrutando pessoas presentes no espaço de eventos para me escutar. Deu certo. Andando pelos corredores, avisando as pessoas sobre o que eu iria discutir. Não fui uma unanimidade, mas consegui trazer um público legal para participar comigo. 😀

Situação 2: Em outra situação um pouco melhor, tive a oportunidade de ter 1 pessoa presente em um grupo de estudos, e fiz um evento particular. Tempos depois aquela pessoa presente estava palestrando em um evento importante, a partir dos assuntos que trabalhamos nestes encontros onde quase ninguém aparecia. Demorou algumas edições para outras pessoas aparecerem.

Neste caso novo, a minha ideia era gravar o conteúdo, para poder aproveitar em um tal de youtube que estava ficando famoso na época. Dava pra enviar vídeos de 10 minutos sobre assuntos diversos. Então organizei o encontro em pequenos tópicos, para permitir organizar os cortes depois.

No final, apareceram pessoas para me ouvir, e fizemos uma palestra + discussão que foram bem interessantes. Os tais vídeos devem estar em algum CD em algum lugar, mas nunca foram publicados. 🙂

Tudo isso pra dizer que é importante passarmos por situações que nos ajudam a sentir, praticar e nos preparar melhor para próximas. Tem situações que considero relevantes para a minha vivência, quase como uma fórmula sobre o que sentir e que tem me fortalecido:

  • Um coração partido. Essa não precisa explicação, claro, se você já passou por isso. Este tipo de situação ativou a minha identidade de poeta. Sofrer e viver e perceber novos sentimentos.
  • Solidão. Em algum momento da vida você vai sentir solidão. E talvez esteja com muitas pessoas ao seu redor. Não importa. Entender sobre este sentimento é também conseguir entender que existe solitude. Acabamos por aprender a olhar para dentro cada vez mais.
  • Não ser aceito em um processo seletivo. Isso não importa se é para um trabalho, para um evento, uma equipe de esportes, ou o que seja. Receber um não faz a gente refletir sobre o que quer e sobre caminhos possíveis.
  • Entender quando você não está conseguindo entregar valor dentro de um projeto e acaba sendo desligado do mesmo ou decide sair. Essa conexão de que valor você entrega e para quem você entrega é importantíssima. E aprender sobre este momento, mais ainda. Você consegue antecipar e consegue criar estruturas que constantemente estão revisando sobre o que deve ou não fazer.
  • Fazer uma live e ter zero pessoas assistindo você. Aqui o lance de gravar me ajuda até hoje. Tenho medo, mas sei como operar e criar opções. Ao longo do tempo fui aumentando a dificuldade sobre estas situações vividas. Ficar sem internet e ter que funcionar pelo computador via 4G. Ficar sem luz e operar por um powerbank + ring light + celular no 4G. Neste caso hoje em dia eu considero essencial usar uma solução para eventos online que eu consiga operar no telefone ou computador.
  • Treinar muito para algo importante para você e não conseguir fazer nada do que você entende que seria capaz. Recentemente competi no basquete e fiz um dos jogos mais frustrantes da minha vida, falando de ataque. Venho treinando muitos arremessos, e errei todos os arremessos que fiz no jogo. Nervoso, cansado, ansioso, não importa. Eu falhei. Tentei compensar no apoio da defesa, mas não adianta. Só consigo me lembrar que eu deveria ter feito um jogo melhor. Em outras situações da minha vida esportiva eu tinha um discurso que “fiz o melhor que poderia treinando pouco“, mas não é o caso. Eu tenho treinado mais, e esta situação não é mais aceitável por aqui.

Em cada situação, um novo aprendizado. Mais segurança e confiança no processo. E claro, sendo cada vez mais humilde com as situações que acontecem. Sempre me posicionando no modo aprendiz.

Sei da importância de estudos de caso, dos aprendizados com outras pessoas… mas nada vai substituir a nossa prática e a nossa vivência do dia a dia. Garanta que você está criando experiências para ter novas oportunidades.

— Daniel Wildt

Este conteúdo fez sentido para você? Você pode apoiar e acompanhar meu processo de criação de conteúdo mais de perto! Apoiando financeiramente você pode participa da comunidade e recebe antes as entregas que realizo no projeto “A filosofia da tranquilidade”. Acesse apoia.se/dwildt e entenda sobre valores e entregas!

Publicado por dwildt

Empreendedor / Desenvolvedor de Software / Mentor / Agilista / Escritor.

3 opiniões sobre “A importância das sensações práticas. Praticamente incomparável com a teoria e histórias que aprendemos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: