Tudo começa na base

Tudo. Na base é onde conseguimos trabalhar fundamentos, acertar princípios e modelar hábitos. Tudo o que se faz de base costuma ter uma vida de longo prazo.

E por assim dizer uma vida tranquila.

Quando falo de pensamento computacional, trago que muitas pessoas não vão conseguir operar na área de tecnologia por falta de características que faltam ali, e não é sobre a capacidade de entender algoritmos. Por vezes nem adiantaria ter um computador.

O que normalmente falta para as pessoas que apóio está relacionado com capacidade de reconhecer padrões, abstração e decomposição de problemas em problemas menores. Saber estruturar um conjunto de passos e operações é o menor dos problemas.

Quando se pensa em matemática, o problema não é diferente. Muitas destas características do pensamento computacional começam no uso do material dourado. E o problema explode quando a galera conhece o Bháskara. 🙂

No basquete também não é diferente. Percebo que quem desenvolveu melhor os fundamentos, cresce jogando o esporte mais fácil. O entendimento de corpo, espaço, princípios do jogo.

Se a base de todo mundo é a mesma, aí a gente pode ter a chance de competir de igual pra igual.

A realidade não é essa.

A realidade é que temos muitas formações diferentes, e muitos aspectos mudam. Cultura, família, finanças, estruturas de apoio, tudo está relacionado. Conheço pessoas que querem atuar com determinado assunto, mas possuem restrições que impedem de avançar. Por vezes, tempo, por vezes finanças.

Então não adianta se esforçar. Tem gente que acaba por ter menos oportunidades do que outras pessoas. Isso é a realidade.

Você consegue ter consciência de todos privilégios que você teve acesso (ou ainda tem) no seu crescimento pessoal e profissional?

Pela wikipedia, “na antropologia e sociologia, o privilégio social é um direito especial, vantagem ou imunidade concedida ou disponível somente a uma pessoa ou grupo específico“.

Sobre privilégio, recomendo um artigo do João Paulo Pacífico sobre a farsa da meritocracia. No artigo ele traz um ponto importante, e que toda pessoa privilegiada passa ou passou: “…quando você tem sucesso as pessoas aplaudem… e normalmente o sucesso vem depois da dedicação… aí é tentador acreditar na tal meritocracia…“.

Ainda sobre entendimento de privilégios, vale conhecer sobre o jogo do privilégio.

Se você não vê necessidade em entender sobre privilégios… só tenho uma certeza. Você tem muitos. Tá na hora de reconhecer. 🙂

— Daniel Wildt

Acompanhe minha jornada de conteúdo, participando das entregas do projeto de crowdfunding “A filosofia da tranquilidade”, lá no apoia.se/dwildt.

Publicado por dwildt

Empreendedor / Desenvolvedor de Software / Mentor / Agilista / Escritor.

One thought on “Tudo começa na base

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: