Algo que você faz é bem chato, mas ainda assim, você faz.

Chato pode ser algo entediante, mas pode ser simplesmente uma superfície plana. O termo chato aparece quando algo é monótono por exemplo, que não nos permite usar da nossa capacidade de criação.

Agora… tem gente que acha chato trabalhar em coisas que não estão definidas. A falta de clareza por algumas pessoas é visto como algo chato. Uma empresa sem plano e sem direção clara. Uma empresa chata.

Tudo isso pode ser, mas estou aqui pensando em coisas que fazemos e principalmente como fazemos.

Eu tenho duas atividades que faço entre os dias 1 e 2 de cada mês. Eu chego a anotar como lembrete / alerta no telefone. Esses dias são esperados. Eu vivo estas coisas no estilo “pelo menos“.

Eu achei formas de achar menos chato fazer estas coisas, mas também crio um movimento de organização para garantir que nada vai me deixar longe destas coisas chatas. Assim posso criar momento de foco, de continuidade de trabalho e fazer de uma vez.

Algumas pessoas atuam em rotinas diariamente, e acham o seu trabalho valioso. Algumas pessoas não conseguem repetir tarefas que já entendem que estão em um trabalho chato.

Eu acho que consigo tornar estes dias “legais” pois já padronizei várias partes do trabalho e meio que já sei o que preciso fazer. E já consegui delegar parte do processo que preciso fazer por completo para outras pessoas realizarem.

O chato também pode aparecer quando desenvolvemos produtos. Você é uma pessoa de cargo ou de papel? Isso pode fazer a diferença.

Quando atuamos em projetos diferentes, as tecnologias podem mudar entre projetos. Ao mesmo tempo quando acontece isso por vezes não conseguimos nos especializar. O legal pode ser atuar com tecnologias diferentes e saber um pouco de cada. O chato pode ser não conseguir se especializar efetivamente com nenhuma delas.

E pode acontecer ao contrário. Podemos atuar em uma empresa de produto e escolher atuar com tecnologias padrões. A parte chata provavelmente vai estar na tecnologia, padronizada e sem muita mudança ao longo do tempo. A diversão vai estar no crescimento do produto e das pessoas e da empresa em geral. A tecnologia vai servir como apoio para ajudar pessoas na jornada de crescimento.

Tudo tem seu valor. O chato é relativo.
Para você, o que é chato?

— Daniel Wildt

Acompanhe minha jornada de conteúdo, participando das entregas do projeto de crowdfunding “A filosofia da tranquilidade”, lá no apoia.se/dwildt.

Publicado por dwildt

Empreendedor / Desenvolvedor de Software / Mentor / Agilista / Escritor.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: