Valorizar o aprender, ou valorizar as histórias de aprendizado? Valorizar quem sabe ensinar a teoria, ou também exemplos reais de quem pratica?

Uma das coisas que fizeram eu voltar a dar aulas em certo ponto da minha vida era a possibilidade de contar histórias, sucessos e problemas que passei executando projetos, além do meu trabalho apoiando equipes e pessoas a realizarem o seu trabalho e a busca por serem melhores.

Em dado momento me falaram que eu deveria ensinar por um “material pronto”, me transformando em um mero instrutor… eu naturalmente perdi o interesse em ter este papel. Eu não deveria mais “sair do script”. O ensino deveria ser padronizado.

Onde estava o meu diferencial?

Eu gosto do processo de ensinar, quando ele valoriza o ensino e conexão com outros mundos. E esse processo de ensinar deve se unir com as pessoas que ensinam, não somente com o assunto. Eu escolho fazer um curso por causa da pessoa que está ensinando. E eu sei que não é assim que o mundo costuma funcionar… pessoas seguem interessadas em certificações e por qualificações que alguém permite que você use. Quem ensina meio que tanto faz, afinal a pessoa tem uma certificação. :-/

Onde ficou a prática? Onde ficou a parte onde nos colocamos como aprendizes, nos colocamos em prática e nos permitimos aprender e evoluir com o que praticamos?

Ao longo da minha vida, eu me conecto com pessoas que estão fazendo. E esse fazer precisa estar ressoando com projetos e iniciativas que seguem estando no meu dia a dia de alguma forma.

Gosto quando o ensino consegue ajudar pessoas na condução de seus projetos e vida profissional. Quando a minha experiência evolui com novas histórias e contextos.

É minha escolha pensar em estruturas de aprendizagem que permitam a prática, de modo que a teoria conecte com o mundo real. Isso pode acontecer por estruturas de apoio entre as aulas, assim como apoio pós aulas.

E além disso, que eu possa de algum modo conectar o que ensino com alguma operação que tenha, para que os assuntos possam ressoar e que eu possa seguir documentando meus aprendizados.

— Daniel Wildt

Extra: estava lendo sobre Epictetus e parte de um pensamento me conectou com essa questão de conectar a teoria com a prática de quem ensina.

Se você quer acompanhar minha jornada de conteúdo, participa do projeto de crowdfunding “A filosofia da tranquilidade”, lá no apoia.se/dwildt.

Publicado por dwildt

Empreendedor / Desenvolvedor de Software / Mentor / Agilista / Escritor.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: