Temos uma causa?

O que é importante em uma vida profissional?

Receber um bom dinheiro? E se o trabalho não for legal? Ou o trabalho é somente um meio para você fazer o que gosta de fazer nos finais de semana? E se o que importa é que o dinheiro seja compatível com o tamanho dos problemas? E se você deseja apenas ter conforto e busca um trabalho que permita desenhar um estilo de vida que você acredita? Dinheiro parece ser importante, mas tem uma limitação no contexto de criar uma vida de qualidade. Ou dinheiro compra felicidade? 😛

Importante é ter reconhecimento? O que é ter reconhecimento? Que pessoas validem o seu trabalho? O quanto que a validação externa é essencial para o seu funcionamento? E se as pessoas não ficarem toda hora mandando biscoito/bolacha sobre o seu trabalho? Você vai parar? Vai desistir do que acredita?

Quando vejo alguém dizendo que faz as coisas por causa dos fãs, parece ser algo legal mas ao mesmo tempo vejo como algo de risco. E se você se percebe querendo ir para outra direção? O Seth Godin comenta da história de Joni Mitchell, que escolheu seguir seu caminho, deixando muitos fãs seguirem um novo caminho. E fez isso de forma consciente.

Eu não faço exatamente sucesso como Joni Mitchell fez e outras pessoas fazem, mas mesmo com as audiências mínimas viáveis que construí, já mudei de caminho algumas vezes. E costumo fazer isso com uma atividade clássica: eu apago a minha lista de emails, e crio uma nova.

Ao longo da vida venho aprendendo a me libertar da necessidade de validação externa. E cada vez aprender a construir meu próprio caminho. Já são 42 anos nesta busca e a cada dia avanço um pouquinho mais em focar para ser o que consigo ser e fazer.

Importante é ter uma causa? Ou um propósito? Eu não sei dizer se tenho um propósito exatamente, mas me percebo em diferentes tipos de atividades, causando algum tipo de impacto na vida de algumas pessoas. Digo isso conforme mensagens que recebo com agradecimentos e novos pedidos de apoio. O que eu venho aprendendo é sobre fazer as coisas DE propósito. Cada vez mais consciente e presente no que eu estou fazendo. Ainda tenho um grande aprendizado sobre conjugar mais o sentir do que racionalizar tudo em um plano e ações e metas. Esse jogo de funcionar DE propósito tem me ajudado a refletir inclusive sobre estas coisas que preciso evoluir.

Essa ordem: dinheiro -> reconhecimento -> causa, é uma ordem indicada por Chip Conley na pirâmide dos empregados. Ao longo do tempo vamos entendendo como valorizar porque fazemos algo e não simplesmente o quanto aquilo nos rende. Como tudo, é um aprendizado.

Que a gente possa cuidar mais das causas que fazem sentido para o nosso dia a dia, e que possamos modelar nosso estilo de vida a partir disso. O reconhecimento vem de quem estiver genuinamente funcionando com você e com seu progresso. O dinheiro… é um outro assunto para eterno aprendizado e cuidado.

— Daniel Wildt

Publicado por dwildt

Empreendedor / Desenvolvedor de Software / Mentor / Agilista / Escritor.

One thought on “Temos uma causa?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: