Ocupação

Uma pessoa ocupada é uma pessoa sem liberdade pra fazer o seu essencial. Ou exercer o seu potencial.

Sempre cuido (é uma pergunta que me faço) se estou cuidando do meu básico. Envolve o escrever, cochilar quando fizer sentido, coisas “bobas” eu já disse certa vez. Eu brinco que quando não estou com esse cuidado, estou em modo pinball. Modo que indica que estou me batendo em compromissos e sendo gerido por forças externas.

Quando me sinto assim, sei que preciso lançar um game over logo, pra voltar ao básico. Isso envolve proteger agenda para me envolver com assuntos mais internos. Envolve inclusive escolher caminhar ou fazer uma série de arremessos para pensar um pouco. Envolve perceber como estou me sentindo e me permitir parar. Ativar a rede de apoio pode ser uma opção também.

Podemos nos sentir ocupados, mas eu não gosto deste sentimento. Sei que parece legal falar que estamos na correria, mas na verdade legal mesmo é você poder ter tempo de pensar e organizar as próximas escolhas. Inclusive poder escolher em algum momento não fazer nada.

Por vezes não queremos aceitar o tempo das coisas, e parece ser algo bem ruim não querer estar sempre no topo. Ruim para quem? Para o que vão pensar da gente? Lembro quando jornalistas se incomodaram quando um tenista falou que estava com a meta de se manter em top 20 do mundo, que mais do que isso envolveria uma pressão que ele não queria viver.

Suas identidades e satisfação podem ser alcançadas sem precisar ter um certo cargo ou certificação. Cuidado com o que você deseja. Muitas vezes não é o que você necessita. Por vezes o poder de escolha e o poder de manter as coisas calmas é o mais complicado de se conseguir.

Lembra que na maioria dos casos, não tem ninguém pedindo para você correr. E por vezes a gente não tem algum gatilho para nos avisar que precisamos de ajuda.

Você não precisa ser uma pessoa ocupada. Escolha ter consciência do seu tempo.

— Daniel Wildt

Extra: texto feito pós uma reflexão e conversa com Mario Medeiros, no conceito de Slow Living. É como acredito que a nossa calma e tranquilidade vão operar cada vez mais. É isso ou a gente vai seguir pirando, com ansiedade e tudo que vem junto.

Extra 2: O trabalho não precisa ser uma loucura, livro de Jason Fried, sempre me vem quando penso em ocupação. Já escrevi sobre uma tal do Jason sobre ocupação e pessoas não conseguindo trabalhar no trabalho.

Publicado por dwildt

Empreendedor / Desenvolvedor de Software / Mentor / Agilista / Escritor.

One thought on “Ocupação

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: