Muito do que eu escrevo não é publicado.

Dia 03/janeiro de 2021. Agora, ao todo são 50 posts em rascunho neste blog. E 11 stories em rascunho no medium. E 174 textos no Evernote. E já são 44 escritos no Basecamp, minha ferramenta atual de escrita.

Este post por exemplo começou a ser escrito em novembro de 2018. Ainda existem posts escritos em 2012 aguardando mais escrita, revisão, finalização e publicação. Eu achava isso estranho, até terminar um livro que comecei a escrever seis anos antes. E sem esquecer do meu primeiro livro de poemas que reune escritos desde 2001, e fora 12 anos até aceitar jogar pra fora o que tinha escrito. Aceitar exposição do que escrevo é um processo pra mim.

E aí? O que toda esta quantidade tem a ver? E esse tempo?

E aí que o meu processo de escrita e a cadência de parar para escrever tem sido mais relevante neste momento. Tem posts em rascunho com mais de 5 anos da última modificação. Parece doido, mas eu valorizo cada post destes. Eu leio eles. E não tenho vontade de publicar, pelo menos ainda não. Hehe.

Uma mudança sobre a visão de escrever:

  • Em 2018: aos poucos vou dando vazão para escrever e publicar o que eu escrevo, mas o meu processo tem sido mais interno do que externo.
  • Em 2021: passo a escrever um post público por dia, e também escritos para alguns dos livros em andamento. Tudo o que escrevo será publicado. Os vídeos ainda podem ter destino único, mas o que escrevo será feito para publicação. Esta mudança significa que no mínimo terei 365 textos novos publicados ao final deste ano. 😀

Muito dos vídeos que eu faço ficam para as pessoas do meu grupo de mentoria, ou para quem está cursando algum curso ou algum processo de apoio comigo. Esse foco pra dentro me ajuda em assuntos diversos como vulnerabilidade, estoicismo e comunicação não violenta. Minha habilidade de escuta e de paciência tem evoluído porque me coloco em mais situações de escuta. O mesmo preciso fazer com a escrita. Se quero me tornar um bom escritor, preciso escrever mais e perceber a minha escrita.

Importante: a minha perda de capacidade de ser crítico também entra neste jogo, me dando mais recursos para operar nas diferentes atividades que tenho e me permitindo fazer mais e valorizar o fazer.

Todas atividades e projetos que tenho envolvem escrita, expressão, cadência e consistência. E no caso de 2021 ainda, passo a resumir o que faço em dois aspectos: conteúdo e comunidade. Todo projeto tem conteúdo e uma comunidade envolvida que preciso impactar e nutrir. E assim construo uma abstração que me permite atuar.

Quais práticas você tem no seu dia a dia para fortalecer habilidades que você precisa ter ativas e efetivas?

— Daniel Wildt

P.S.: na escrita deste texto, um outro texto foi iniciado e salvo como rascunho no basecamp. Então temos 45 textos por lá agora. 😀

Publicado por dwildt

Empreendedor / Desenvolvedor de Software / Mentor / Agilista / Escritor.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: