Agilidade fora de tecnologia?

Ou era saber como usar notas adesivas fora do mundo do software?

O problema é um pouco maior do que este. Como a gente modela papéis, organiza missões, e como a gente entende e aprende sobre as nossas responsabilidades. De como a gente desenvolve e compartilha nossas habilidades. De como a gente muda e muda o que está em nossa volta. Em como a gente define valor que entregamos.

Continue a ler “Agilidade fora de tecnologia?”

O que você vai ser quando crescer? Eu me tornei uma pessoa desenvolvedora de software! Mas… tem um desafio.

No dia das crianças de 2013, eu “terminei” um texto.
Este texto abaixo tem +8 anos de idade.

Faz tempo que eu queria escrever sobre escolha profissional. Faltava sempre o momento, algum fato que me fizesse pensar a respeito. Falar eu falo bastante, sempre que questionado e provocado. E principalmente, motivações para ser um desenvolvedor e estar em operação, e não apenas em um caminho para cargos de gestão.

Só que o texto começou sobre carreira e foi pra um caminho que ainda é muito atual. O da falta de pessoas e de pessoas qualificadas nas equipes. Um problema sistêmico. Já em 2013, ou melhor, algo que acompanhava desde 2010.

Nesta época de 2013 dava pra dizer que eu escrevia bastante, mas não publicava tanto. Tinha e ainda tenho os medos de publicar, mas hoje em dia vai com medo mesmo.

Continue a ler “O que você vai ser quando crescer? Eu me tornei uma pessoa desenvolvedora de software! Mas… tem um desafio.”

Structure vs Strategy? Don’t let worlds collide.

Structure works somewhat like rules and they are not good if you are thinking about the future.

You may need to think about strategy and principles that help you set a foundation. But… you don’t want any sort of structure to damage your thinking process.

Continue a ler “Structure vs Strategy? Don’t let worlds collide.”

Conhecer o caminho e trilhar o caminho. Sutil, mas gigantescamente diferente.

E sim, referência para Matrix. Assisti novamente o primeiro filme, de 1999, e esta frase veio novamente forte.

“There is a difference between knowing the path and walking the path.”

Morpheus

A relação é direta com a prática e com o aprendizado no fazer. Aprender no caminho.

Continue a ler “Conhecer o caminho e trilhar o caminho. Sutil, mas gigantescamente diferente.”

Tempo que documenta

O tempo anda. A gente pode ir no automático ou aproveitar a jornada. E pra lembrar da jornada, sugiro documentar. Emoções, sensações. Tenho anos da minha vida que não sei o que aconteceu. Esses dias me apresentaram um folder de um evento que palestrei. E eu não lembro. Foi em outra cidade. Eu nem lembro como cheguei por la. Não sei como voltei para casa. Nada.

Demorei para me ligar na importância de viver o tempo. De ter consciência.

Fiz um poema para pensar nisso:

Continue a ler “Tempo que documenta”

Indicadores deveriam existir para apoiar. Não culpar.

Acho que conecta com a visão de responsabilidade e responsabilizar também.

Toda métrica deveria ajudar uma equipe no seu caminho de aprendizado. Uma métrica ajuda uma equipe a entender melhor do seu funcionamento e a entender quais caminhos podem ser possíveis.

Continue a ler “Indicadores deveriam existir para apoiar. Não culpar.”