Eu não repito palestras. Nem treinamentos.

Ou… acabei de destruir minha capacidade de escalar. 🙂

Isso pode parecer complicado de entender, mas para cada contexto que sou chamado penso em uma nova palestra, com conteúdo personalizado. O mesmo vale para treinamentos. Eu quero modelar tudo sob medida. 

Isso me gera uma série de “problemas”, que não tinha muita vontade de resolver não. Explico.

Continue a ler “Eu não repito palestras. Nem treinamentos.”

Fazer mais, fazendo menos, e melhor

Você sempre pode fazer mais. E aqui uma reflexão importante.

Você sempre pode fazer menos. E esse é o segredo da vida. Quando estamos fazendo muita coisa ao mesmo tempo, a primeira ação é fazer menos. A primeira ação é limitar a quantidade de trabalho que você tem em andamento.

A segunda ação é limitar mais ainda a quantidade de trabalho que você tem em andamento.

E dá para seguir indo nesta linha, mas tenho algumas outras reflexões sobre isso.

Continue a ler “Fazer mais, fazendo menos, e melhor”

Reclamar ou Elogiar?

Pode ser comum ficar falando de serviços, seja para reclamar ou indicar problemas. Você é aquele tipo de pessoa que detona a marca nas redes sociais, ou busca canais formais para receber retorno e feedbacks? E na hora de elogiar? Como você se comporta?

E quando é com uma pessoa que trabalha com você?

O meu comportamento é o mesmo, sempre. Assim eu não me atrapalho nos meus princípios. Explico:

Continue a ler “Reclamar ou Elogiar?”

Visão de produto? O que queremos fazer?

Quando eu vou pensar em um novo serviço ou produto normalmente passo por três tipos diferentes de dinâmicas a serem organizadas. Um box de visão de produto, uma frase bonita para me ajudar a posicionar e um entendimento de dores e ganhos para um determinado perfil de pessoa.

Não são documentos escritos em pedra e por vezes nem me dou o trabalho de passar a limpo para um documento oficial estes rascunhos, mas penso em situações para poder entender os caminhos que quero percorrer e começar a organizar metas e um backlog a ser percorrido.

Continue a ler “Visão de produto? O que queremos fazer?”

Uma definição de agilidade? Que tal essa?

Ter foco no cliente, liderança, engajar pessoas, ter processos que conectem as pessoas ao seu propósito, melhoria contínua, tomar decisões baseadas em evidências e aprendizados com o mundo real. E para fechar, cuidar das relações que você desenvolve, com as pessoas que ajudam você ao alcançar os objetivos dos projetos. Cuidar das interações entre pessoas é importante.

Sabe qual o lance desta definição de agilidade? É que acabei de listar os 8 princípios de qualidade da ISO 9001:2015.

E aí?

Continue a ler “Uma definição de agilidade? Que tal essa?”

Exponencial, sei.

Você quer ser exponencial? Organizações ditas exponenciais possuem algumas características e um pensamento que ajuda no entendimento de como desenvolver uma empresa que pode se tornar um negócio altamente escalável, e que pode operar com autonomia, confiança e responsabilidade.

O jogo da responsabilidade está também no entendimento de como a sua empresa pode operar de forma sustentável, e não apenas consumindo recursos que por vezes são limitados ou criando negócios baseados em exploração de mão de obra.

Bom, outra hora falo sobre Sistema B. Por hora vamos seguir nas organizações exponenciais!

Continue a ler “Exponencial, sei.”